???global.info.a_carregar???
Formado em História, Mestre em História Contemporânea e Doutor em História Económica e Social / História Contemporânea pelo Instituto de História Contemporânea da Universidade Nova de Lisboa (IHC, FCSH-UNL / Portugal) - título revalidado pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), reconhecido assim como sendo equivalente ao de Doutor em Política Científica e Tecnológica. Em termos de filiação institucional, é investigador integrado do Instituto de História Contemporânea da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (IHC, FCSH-UNL), bem como 'Senior Research Fellow' do Center for Innovation, Technology and Policy Research do Instituto Superior Técnico (IN+ / IST), dentre outras vinculações académicas ao Brasil (PPGTE/UTFPR - Programa de Pós-Graduação em Tecnologia da Universidade Tecnológica Federal do Paraná) e Canada (INRS - Institut National de la Recherche Scientifique). Tem-se dedicado à história das políticas científicas, ao estudo da história da organização da Ciência em Portugal e suas diversas instituições científicas, trabalhando igualmente sobre esta temática da construção e definição da política científica em quadros comparados. Apresenta diversas publicações neste marco temático, donde se destacam diversas publicações a título individual, como [A emergência da Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica (1967-1974): Recepção de um modelo e racionalidades tecnocratas] (2017), [Shaping Portuguese science policy for the European horizon: The discourses of technological change] (2016), [Origens da Comissão Nacional do Ambiente na emergência da política ambiental em Portugal] (2015), [Caminhos históricos da política científica portuguesa] (2015), [The European Ideal of a University] (2014), entre outras, inclusive publicações em co-autoria, tais como capítulos em livro, [Best practices as mimesis? Innovation policies in peripheral countries] (2017) ou [Relaciones entre científicos, organismos internacionales y gobiernos en la definición de las Políticas de Ciencia, Tecnología e Innovación en Iberoamérica] (2016), o livro (coord. M. F. Rollo) [Ciência, Cultura e Língua em Portugal no Século XX] (2012) e os artigos [História e Memória da Ciência e da Tecnologia em Portugal] (2012) e [Pensar e Mandar fazer Ciência. Princípios e pressupostos da criação da Junta de Educação Nacional na génese da política de organização científica do Estado Novo] (2011). Como princpais áreas de pesquisa e/ou docência, sublinha-se: História, História Contemporânea, História da Ciência, Política Científica, Instituições Científicas, História Económica, História do Pensamento Económico, Técnicas de Pesquisa, Teoria da História, Historiografia, Metodologia da História, Estudos de Ciência, Tecnologia e Sociedade (ECTS) / Tecnologia e Sociedade, Estudos de Inovação, História Cultural e das Mentalidades, História das Ideias, História das Ideias Políticas / Tradições do Pensamento Político, História do Pensamento Econômico, Guerra Fria, Big Science, História da Universidade, História da Educação, História de Portugal, História do Brasil (Época Contemporânea), Formação Económica do Brasil, História da América Latina.
Identificação

Identificação pessoal

Nome completo
Tiago Brandão

Nomes de citação

  • Brandão, Tiago

Identificadores de autor

Ciência ID
AF15-E6F9-8565
ORCID iD
0000-0002-7733-1735

Endereços de correio eletrónico

  • tiagobrandao@fcsh.unl.pt (Profissional)

Telefones

Fax
  • 217908308 (Profissional)
Telefone
  • 217908300 (Profissional)

Moradas

  • Instituto de História Contemporânea. Av. de Berna, 26-C, 1069-061, Lisboa, Lisboa, Portugal (Profissional)

Websites

  • http://ihc.fcsh.unl.pt/pt/ihc/investigadores/item/1265-http-unl-ptacademiaedu-tiagobrandc3a3o (Profissional)

Domínios de atuação

  • Humanidades - História e Arqueologia - História
  • Humanidades - Filosofia, Ética e Religião - História e Filosofia da Ciência e Tecnologia

Idiomas

Idioma Conversação Leitura Escrita Compreensão Peer-review
Francês Utilizador elementar (A1) Utilizador independente (B1) Utilizador elementar (A1) Utilizador elementar (A1)
Inglês Utilizador independente (B1) Utilizador independente (B1) Utilizador independente (B1) Utilizador independente (B1)
Português Utilizador proficiente (C1) Utilizador proficiente (C1) Utilizador proficiente (C1) Utilizador proficiente (C1)
Formação
Grau Classificação
2012
Concluído
História Contemporânea (Doutoramento)
Universidade Nova de Lisboa Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Portugal
"A Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica (1967-1974). Organização da ciência e política científica em Portugal" (TESE/DISSERTAÇÃO)
Classificação máxima, “Muito Bom, por unanimidade”
2008
Concluído
Mestrado de História Contemporânea (Mestrado)
Universidade Nova de Lisboa Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Portugal
"A Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica (1967-1974). Organização da ciência e política científica em Portugal" (TESE/DISSERTAÇÃO)
19
2006
Concluído
História (Licenciatura)
Universidade Nova de Lisboa Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Portugal
"Não tem tese de fim de curso" (TESE/DISSERTAÇÃO)
15,325
Percurso profissional

Ciência

2019/02/01 - Atual Investigador Contratado (Investigação)
Universidade Nova de Lisboa Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Portugal
2008/06/01 - 2011/02/01 Investigador visitante (Investigação)
Universidade de Lisboa Instituto de Ciências Sociais, Portugal

Outros

2017/01/01 - Atual 'Managing Editor' da Revista NOvation – Critical Studies of Innovation (Online)
Institut national de la recherche scientifique, Canadá
2014/03/01 - Atual ‘Senior Research Fellow’ do IN+ / IST, sob supervisão do Prof. Doutor Manuel Heitor (http://in3.pt/research_team.asp?TeamTipoID=2)
Universidade de Lisboa Centro de Estudos em Inovação Tecnologia e Políticas de Desenvolvimento, Portugal
2013/11/01 - Atual Investigador e Professor Colaborador do CHTS / PPGTE-UTFPR, sob supervisão do Prof. Doutor Gilson Leandro Queluz
Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Brasil
2013/04/01 - Atual Investigador Visitante e Colaborador no Centre Urbanisation Culture Société do Institut national de la recherche scientifique, 385, rue Sherbrooke Est, Montréal (Québec) H2X 1E3.
Institut national de la recherche scientifique, Canadá
2012/03/01 - Atual Investigador Colaborador do Centro de Estudos de História e Filosofia da Ciência (CEHFCi) da Universidade de Évora.
Universidade de Évora, Portugal
2011/11/01 - Atual Membro do Grupo HetSci | Grupo de Estudos em História e Ciência, uma parceria entre o Instituto de História Contemporânea (FCSH-UNL) e o Centro de Estudos de História e Filosofia da Ciência (CEHFCi)
Universidade Nova de Lisboa Instituto de História Contemporânea, Portugal
2011 - Atual Investigador Colaborador do Centro de Estudos de História e Filosofia da Ciência (CEHFCi)
Universidade de Évora, Portugal
2007/05/01 - Atual Investigador do Instituto de História Contemporânea (IHC, FCSH-NOVA)
Universidade Nova de Lisboa Instituto de História Contemporânea, Portugal
2013/04/01 - 2019/05/31 Bolseiro de Pós-Doutoramento, sob orientação da Prof. Doutora Maria Fernanda Rollo (IHC, FCSH-UNL) e co-orientação dos professores Manuel Heitor (IN+|IST), Benoît Godin (INRS) e Gilson Queluz (UTFPR)
Fundação para a Ciência e a Tecnologia, Portugal
2009/04/01 - 2012/12/31 Bolseiro de Doutoramento sob supervisão da Prof. Doutora Maria Fernanda Rollo
Fundação para a Ciência e a Tecnologia, Portugal
Produções

Publicações

Artigo em revista
  1. Brandão, Tiago. 2016. "Shaping Portuguese science policy for the European horizon:". Technological Forecasting & Technical Change. http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0040162515002760.
    10.1016/j.techfore.2015.09.014
  2. Brandão, Tiago. 2015. "Origens da Comissão Nacional do Ambiente na emergência da política ambiental em Portugal". Ler História. http://lerhistoria.revues.org/1754.
    10.4000/lerhistoria.1754
  3. Brandão, Tiago. 2014. "The European Ideal of a University". Journal of Educational Administration and History. http://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/00220620.2015.974144.
    10.1080/00220620.2015.974144
Tese / Dissertação
  1. Brandão, Tiago. 2012. "A Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica (1967-1974). Organização da ciência e política científica em Portugal". Tese de Doutoramento. http://hdl.handle.net/10362/8626.

Outros

Outra produção
  1. Brandão,Tiago. 2017. A emergência da Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica (1967-1974): receção de um modelo e racionalidades tecnocratas. A emergência da Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica (1967-1974): receção de um modelo e racionalidades tecnocratas.A partir do estudo empírico e histórico de um ator central do sistema científico português, problematiza-se a criação e atuação da Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica (JNICT) durante o período final do Estado Novo (1967-1974). Criada em 1967, ai. http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0003-25732017000200001.
  2. Brandão, Tiago; Instituto de História Contemporânea (IHC). 2017. A emergência da Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica (1967-1974). A partir do estudo empírico e histórico de um ator central do sistema científico português, problematiza-se a criação e atuação da Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica (jnict) durante o período final do Estado Novo (1967-1974). Criada em 1967, ainda no período salazarista, este estudo irá caracterizar o perfil e as intenções da jnict, e aprofundar o significado histórico desta a. http://analisesocial.ics.ul.pt/?page_id=18.
  3. Rollo,Maria Fernanda; Queiroz,Maria Inês; Brandão,Tiago. 2014. O mar como ciência: instituições e estratégias da investigação sobre o mar em Portugal no século XX (da Primeira República à democracia). A perspectiva histórica revelou o interesse português pelo mar numa série de iniciativas e entidades ao longo do século XX. Desde o início do século à Revolução de 1974, estuda-se a génese de organismos vocacionados para a investigação científica do mar, observando suas missões específicas no contexto da formulação de políticas científicas, concretamente na definição de “políticas do marR. http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702014000300847.
  4. Brandão,Tiago. 2012. Portugal e o Programa de Ciência da nato (1958-1974) episódios de história da «política científica nacional». É a partir do segundo pós-guerra que o internacionalismo científico se liga, definitivamente, às estratégias de segurança. Nesse contexto, vários são os organismos internacionais que se irão debruçar sobre as questões da ciência. Importará salientar a nato, através do seu Comité Científico, que assumiu a preocupação de construir uma Comunidade Atlântica de investigadores com capacidades na ciência. http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-91992012000300007.
Distinções

Outra distinção

2013 Menção Honrosa no Prémio de História Contemporânea 'Victor Sá' pela tese de Doutoramento intitulada "A Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica (1967-1974). Organização da Ciência e política científica em Portugal".
Universidade do Minho, Portugal